Ministério da Economia reitera que não quer ver país se recuperar

Radicais ideológicos mantêm opção preferencial por ausência de investimentos.

O Ministério da Economia avisa, em nota, que não encaminhará qualquer mudança na Lei do Teto dos Gastos para excluir investimentos do limite de despesas. “O Ministério reitera a importância do controle dos gastos públicos para que o país volte a ter equilíbrio nas contas públicas.” E completa: “Com saúde financeira, o Brasil poderá aumentar o investimento público e privado e crescer de forma consistente por vários anos seguidos.”

Ninguém quer descontrole dos gastos, nem acredita que será possível crescer sem saúde financeira. Mas, igualmente, qualquer economista que tenha observado o mundo, ao menos, a partir de 2008 compreende que a fábula da austeridade e da retomada da confiança virou pó. Os países que conseguiram se sair melhor após a crise – entre eles o Brasil – foram os que souberam usar o investimento público para puxar a economia.

Desde 2015, nosso país implanta uma receita neoliberal que só piora a crise. Com a equipe de Paulo Guedes, a ideologia suplantou qualquer resquício de racionalidade, e o programa virou ultraneoliberal. Os resultados não param de se apresentar a cada semana, e a reforma da Previdência só trará, a curto prazo, menos consumo, pois cortará gastos daqueles que mais usam a renda em consumo.

Paulo Guedes já foi dono do Ibmec e só investiu na educação quando percebeu o potencial que teria, pela demanda dos jovens. Parece ter esquecido a lição: empresário investe se tem demanda; com alta ociosidade e baixa renda, a conversa da multiplicação dos investidores é apenas para conversa para enganar o distinto público.

 

Campeão

Entre 2015 e 2018, o gasto médio anual com juros no Governo Federal brasileiro equivaleu a 6,5% do PIB, enquanto no México foi de 3,7%, na Argentina ficou em 2,3%, na China, 0,8%, na Rússia, em 0,5%, e no Chile, apenas 0,3%. No conjunto dos países de renda média, a despesa com juros respondeu por 1,9% do Produto Interno Bruto, mostra o economista Marcio Pochmann.

 

Bolsas

Do multibilionário Warren Buffett: “O mercado de ações é um dispositivo para transferir dinheiro dos impacientes para os pacientes.” Alguém mais cínico poderia dizer: “Transferir recursos de otários para especuladores.”

 

Porto seguro

A crise abateu o sonho dos jovens em trabalhar nas startups. Levantamento feito pela Randstad Employer Brand com 4.073 profissionais brasileiros revela que apenas 6% dos profissionais preferem trabalhar nesses novos negócios atualmente. Quase metade (45%) declara preferência por trabalhar em multinacionais.

Para Fabio Battaglia, presidente da Randstad no Brasil, “quando o país estava com ótimos níveis de emprego, havia espaço e vontade para se tomar risco profissional, pois não se sentia grande dificuldade de recolocação. Após a retração econômica e os níveis maiores de desemprego, os profissionais ficaram mais conservadores e cuidadosos”. As multinacionais passam sensação de estabilidade.

 

Reprovados

Deputados bolsonaristas apresentaram na Assembleia do Rio proposta de CPI para tentar emparedar a Uerj, sem citar um fator determinado a ser apurado. Queriam mesmo é o fim da Lei das Cotas e da autonomia universitária. O pedido de CPI levou surra por 31 a 17.

 

Rápidas

Foi aprovado o simpósio temático “Militares na História do Brasil: Ontem, Hoje e Perspectivas” para o 2º Encontro Internacional História & Parcerias, evento que a Associação Nacional de História (ANPUH-RJ) realizará na Universidade Veiga de Almeida de 21 a 25 de outubro. Os interessados em apresentar trabalhos poderão obter mais informações em historiaeparcerias.rj.anpuh.org/site/capa *** Até 9 de junho, acontece em Belo Horizonte a 29ª edição da Expocachaça, no Expominas *** O Bistro do Paço, situado no histórico Paço Imperial, no Centro do Rio, comemora 25 anos com cardápio especial e promoções *** O Passeio Shopping apresenta neste sábado o espetáculo infantil Romeu e Julieta no Nordeste *** A Mostra Cine Cultura na ACRJ exibe dia 18 o filme Rio, Zona Norte (1957), às 18h *** O Shopping Jardim Guadalupe reúne, dias 7, 8 e 9, amor e festa junina no Arraiá dos Namorados *** A Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan) contratou Ivan Tostes Coimbra como diretor-executivo *** Os desafios à implementação da Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD compõem o seminário que o O Ibef Rio realizará nesta quinta, a partir de 8h30, na sede (Av. Rio Branco, 156, 4º andar – ala C).

 

 

 

 

 

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Quem ganha com desempenho do PIB brasileiro

Setores beneficiados pelo dólar crescem, enquanto desemprego bate recorde.

Alta recorde de commodities vai continuar por quanto tempo?

Diante de juros baixos, especulação vai para ativos reais.

Projeto de AMLO não atrai classe média mexicana

Presidente consegue vitórias nas eleições, mas perde voto urbano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Anvisa, vacinas e mortes

Por Pedro Augusto Pinho.

Só 2% de 1,3 bi de pessoas receberam dose da vacina na África

Continente precisa de 225 milhões de doses para cumprir meta até setembro.

Unctad: Após covid planeta deve ter recuperação mais verde e inclusivo

Fórum promove o diálogo sobre como o comércio pode contribuir para um mundo mais próspero, inclusivo e sustentável, que beneficie as pessoas.

Ethimos abre 34 vagas de emprego no estado de SP

Oportunidades são para a capital e oito cidades do interior.