Confisco tamanho família

O confisco das aposentadorias dos velhinhos gregos para financiar o buraco provocado pela farra da banca terá importantes efeitos deletérios sobre a já combalida economia do país para muito além dos diretamente tungados. Por motivos culturais e falta de espaço físico no país, muitos gregos têm o hábito de, ao casarem um filho, erguerem mais um piso sobre a própria casa. Com a renda dos mais velhos comprimida, será inevitável o espraiamento da redução do consumo para os demais familiares e, et por cause, o acirramento da recessão e a impossibilidade de pagar as dívidas via crescimento da economia.

“Cavallização”
Aliás, como já alertou o Carlos Thadeu de Freitas, consultor econômico da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o remédio escolhido pelo governo grego para enfrentar a crise segue o mesmo receituário que levou à quebra da Argentina do então czar Domingo Cavallo: corte de gastos, que deprimem o crescimento e reduzem a arrecadação, sendo seguidos por aumento do garrote, num ciclo vicioso que, no caso argentino, levou à queda do governo e ao caos social. Em outras palavras, a persistir nessa escalada, a Grécia caminha para a cavallização da sua economia.

Estadista oco
Em tempo: em abril de 2001, apenas 8 meses de levar a Argentina à breca, ao fim daquele ano, Cavallo ainda era chamado por uma míope revista tupiniquim de “super-homem”. Para completar o perfil do desastroso ministro, a mesma publicação assegurava que “metade dos argentinos diz acreditar que ele será capaz de reativar a economia do país”. Como aprenderam, a duras penas, os argentino que viram as economias de toda uma vida virarem pó, na vida, a crença em miragens midiáticas, longe de conduzir ao paraíso, não raro, resulta em desastre.

Tanque
Debater o futuro da indústria automotiva, especialmente a matriz energética, é o principal objetivo do SAE 2010 International Powertrains, Fuels & Lubricants Meeting, encontro que traz ao Rio de Janeiro, esta semana, os mais importantes especialistas mundiais no tema. O maior caso de sucesso na utilização de bicombustíveis em larga escala no setor de transportes do planeta motivou a escolha do Brasil para sediar o evento, destaca Mauro Simões, diretor da seção Rio de Janeiro da SAE Brasil. O encontro será no Hotel Windsor Barra (Av. Sernambetiba 2.630, na Barra da Tijuca).

Complicar
As operações com papel destinado à impressão de livros e jornais são isentas de impostos, imunidade garantida pela Constituição. Em São Paulo, como em outros estados, simplesmente não se recolhia o ICMS. Mas isso não satisfaz a burocracia, que decidiu que, apesar de não haver imposto, a não-incidência nessas operações depende de prévio reconhecimento pelo Fisco. Foi criada uma sigla para isso, claro – Recopi – e vários formulários para atormentar o departamento contábil das empresas.

Viés de alta
O segmento dos automóveis, o maior beneficiado pela isenção ou redução do IPI em 2009 e início de 2010, deve ser o primeiro a sentir a retomada da cobrança integral, opina o advogado tributarista do Cenofisco Jorge Lobão. Não é só: os fabricantes já sentem os efeitos da elevação dos preço de algumas das principais matérias-primas utilizadas na fabricação dos produtos, como o aço, por exemplo: “Somando essa questão à elevação da taxa básica de juros (Selic) pelo Conselho de Política Monetária, o Copom, do Banco Central, os consumidores devem se preparar para encontrar eletroeletrônicos, carros e móveis menos acessíveis em breve”, alertou Lobão.

Sonho de consumo
As matérias mais importantes a serem estudadas e como entender os editais, entre outras dicas, poderão ser conhecidas na palestra “Como se preparar para concursos públicos” durante a 7ª Feira do Concurso, que acontece entre os próximos dias 7 e 8, no Rio. O palestrante será o editor de concursos da Campus-Elsevier e diretor da Companhia dos Módulos, Sylvio Motta. Mais informações no site www.feiradoconcurso.com.br

Artigo anteriorJorrando
Próximo artigoAlianças
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Quem ganha com desempenho do PIB brasileiro

Setores beneficiados pelo dólar crescem, enquanto desemprego bate recorde.

Alta recorde de commodities vai continuar por quanto tempo?

Diante de juros baixos, especulação vai para ativos reais.

Projeto de AMLO não atrai classe média mexicana

Presidente consegue vitórias nas eleições, mas perde voto urbano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Anvisa, vacinas e mortes

Por Pedro Augusto Pinho.

Só 2% de 1,3 bi de pessoas receberam dose da vacina na África

Continente precisa de 225 milhões de doses para cumprir meta até setembro.

Unctad: Após covid planeta deve ter recuperação mais verde e inclusivo

Fórum promove o diálogo sobre como o comércio pode contribuir para um mundo mais próspero, inclusivo e sustentável, que beneficie as pessoas.

Ethimos abre 34 vagas de emprego no estado de SP

Oportunidades são para a capital e oito cidades do interior.