Vacinas e remédios devem ter licenciamento compúlsório

Não se pode só confiar no ‘comprometimento social’ das empresas.

Entidades médicas se mobilizam para que seja garantido a todos o acesso a vacinas e medicamentos contra a Covid-19. “É importante reconhecer o notável esforço global para chegar a medicamentos e vacinas, mas não se pode deixar de lado uma questão quase sempre negligenciada que é a de garantir que esses eventuais novos produtos possam chegar aos que deles necessitarem de modo universal e equânime. Como a grande maioria desses esforços ocorre em grandes empresas biofarmacêuticas globais, nas quais tradicionalmente a rentabilidade destinada a seus acionistas é o critério básico no desenvolvimento e na comercialização de produtos, torna-se obrigatória desde já a luta para que esse critério seja eliminado no âmbito do combate à Covid-19”, defendem Abrasco, AbrES, Cebes e SBB, entre outras.

Lembramos que a empresa proprietária do medicamento Remdesivir, a norte-americana Gilead Sciences, está depositando pedidos de patente em 70 países”, diz o manifesto das entidades.

O centro desse esforço está em aplicar as excepcionalidades para a saúde pública existentes nos acordos Trips1, em especial a permissão para decretar o licenciamento compulsório de produtos de saúde em situações de emergência sanitária, como essa que estamos vivendo.”

As entidades pedem apoio ao Projeto de Lei 1.462/2020, na Câmara dos Deputados, que propõe alterar o artigo 71 da lei brasileira de patentes, e apelam para que os poderes Legislativo e Executivo atuem no sentido de que o licenciamento compulsório possa ser automaticamente concedido de ofício em situações como a que estamos atravessando.

Muitos podem achar que os laboratórios não teriam essa ganância em um momento crítico mundial como o que vivemos, mas nunca se deve duvidar do “comprometimento social” de alguns empresários. No Rio, uma marca de moda da elite tentou vender duas máscaras por R$ 147, alegando que doaria uma cesta básica para comunidades carentes a cada venda. Diante da enxurrada de críticas nas redes, tirou o anúncio do ar.

 

Débitos

As 500 empresas com maiores débitos com o Estado de São Paulo penduraram uma conta superior a R$ 162 bi, valor quase igual à a receita tributária anual, de R$ 173 bi em 2019. Não são empresas desconhecidas: estão entre as 10 mais Santander, Refinaria Manguinhos e Petrobras.

 

Rápidas

A ministra Carmen Lúcia, do STF, participa do bate-papo “BTAlks: A Saúde das Instituições Brasileiras”, nesta quinta, de 20h30 às 21h. A transmissão será pelo canal da BTA no YouTube *** Os desafios da mobilidade elétrica e do marketplace de soluções energéticas serão tema do webinar promovido pela Cemig SIM e pelo Fiemg Lab nesta quinta-feira, às 15h30. Inscrições gratuitas *** A Associação dos Advogados (Aasp) realiza nesta quinta-feira, às 17h, webinar gratuito com o tema “Pandemia e desequilíbrio patrimonial – problemas e soluções” *** A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) encaminhou nesta quarta-feira ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, por prática de sucessivos crimes de responsabilidade cometidos por ele e atentados à saúde pública no combate ao novo coronavírus.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Quem ganha com desempenho do PIB brasileiro

Setores beneficiados pelo dólar crescem, enquanto desemprego bate recorde.

Alta recorde de commodities vai continuar por quanto tempo?

Diante de juros baixos, especulação vai para ativos reais.

Projeto de AMLO não atrai classe média mexicana

Presidente consegue vitórias nas eleições, mas perde voto urbano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Anvisa, vacinas e mortes

Por Pedro Augusto Pinho.

Só 2% de 1,3 bi de pessoas receberam dose da vacina na África

Continente precisa de 225 milhões de doses para cumprir meta até setembro.

Unctad: Após covid planeta deve ter recuperação mais verde e inclusivo

Fórum promove o diálogo sobre como o comércio pode contribuir para um mundo mais próspero, inclusivo e sustentável, que beneficie as pessoas.

Ethimos abre 34 vagas de emprego no estado de SP

Oportunidades são para a capital e oito cidades do interior.